quinta-feira, 16 de junho de 2016

Imagens Chocantes!!! Eso es lo que ayer pasó la noche en Pedro Ruan Caballeiro la imprenssa no dijo todo lo que realmente sucedió! <><><> O que passou ontem a noite em Pedro Juan Caballero,realmente a imprensa não passou toda informação!

Eso es lo que ayer pasó la noche en Pedro Ruan Caballeiro la imprenssa no dijo todo lo que realmente sucedió!

O que passou ontem a noite em Pedro Juan Caballero,realmente a imprensa não passou toda informação!

O "clima de guerra" que se instaurou nesta noite em Pedro Juan Caballero, que faz fronteira com Ponta Porã, após a morte de um dos maiores chefes do tráfico na região, Jorge Rafaat Toumani, executado após cair em uma emboscada próximo ao Mercado Municipal, no Centro da cidade paraguaia.





Apesar do veículo, uma Hammer, ser blindado, ele não resistiu ao grosso calibre do armamento - fuzil .50, utilizado para abater aeronaves - usado e foi perfurado. Vários integrantes de ambos os grupos foram feridos no tiroteio, mas até o momento, só há confirmação sobre a morte de Rafaat.











Mesmo quem está longe, em viagem, demonstra medo da situação. "Estamos horrorizados com o que aconteceu. Não estou na região hoje, mas cada vez chegam mais informações. É literalmente uma guerra", comenta uma pessoa que preferiu não se identificar.



video




Hospitais invadidos por criminosos para "terminar" a execução de feridos, presença de veículos blindados fechando a fronteira e até a morte do filho de outro traficante da região. Informações que se espalham pelo aplicativo WhatsApp e levam terror para quem mora na fronteira do Brasil com o Paraguai.






Seguranças que o acompanhavam reagiram, fazendo com que houvesse intenso tiroteio na região. Ainda não há número oficial de mortos e feridos, nem detalhes como ocorreu o crime que, por enquanto, acredita-se estar relacionado a disputa pelo controle do tráfico na fronteira entre o Brasil e o Paraguai.

Imagens chocantes de Rafaat o Rei da Fronteira morto,veja:







 Conhecido também por organizar promoções para compras em Pedro Juan, Jorge Rafaat foi condenado por Odilon, juiz da 3ª Vara Federal de Ponta Porã, em 30 de abril de 2014, quando além dele, outros sete traficantes da fronteira foram sentenciados.







Rafaat foi condenado a várias penas que, somadas, totalizam 47 anos de prisão em regime fechado, além de multa de R$ 403,8 mil. O irmão dele, Joseph Rafaat Toumani, também foi condenado a pena de 15 anos de prisão e multa de R$ 83,2 mil. Aviões, veículos, fazendas e outros imóveis também foram sequestrados pela Justiça Federal.






Atirador brasileiro teria matado Rafaat em emboscada com 130 pistoleiros!


Ferido, carioca de 34 anos está preso e é apontado como o homem que manuseou armamento antiaéreo em atentado





De acordo com a Polícia Nacional de Pedro Juan Caballero, fronteira com a cidade sul-mato-grossense de Ponta Porã, a 320 km de Campo Grande, o homem que manuseava a arma que atingiu mortalmente Rafaat é o carioca Sérgio Lima dos Santos, de 34 anos.
Ele está preso e sob escolta da Polícia Nacional. Conforme foi divulgado, Santos deu entrada no hospital da cidade em estado grave.

A Polícia Nacional do Paraguai informou também que a caminhonete em que estava Sérgio dos Santos está sendo periciada, mas já se sabe que ela foi roubada na Argentina. A Toyota Fortuner SUV, de fabricação argentina, foi preparada para o ataque.





Juiz vê digitais do PCC em crime de maior demonstração de força na fronteira!


Com direito a uso de armamento antiaéreo, a execução de Jorge Rafaat Toumani, em Pedro Juan Cabalerro, foi a maior demonstração de força do crime na fronteira com Mato Grosso do Sul. A avaliação é do juiz federal Odilon Oliveira, que atuou em Ponta Porã, cidade do lado brasileiro. O magistrado também vê digitais da facção criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) na emboscada.





Oito homens, entre brasileiros e paraguaios, foram presos suspeitos de envolvimento no assassinato do empresário e narcotraficante Jorge Rafaat Toumani, alvo de vários disparos de armamento calibre .50, usado pelas forças Armadas, na noite de ontem (15), no Centro de Pedro Juan Caballero, cidade que faz fronteira com Ponta Porã.







Armamentos entram e saem livremente entre nossas fronteiras,o crime tomando conta e agora a Guerra entre os traficantes colocando em pânico as populações fronteiriças!





A luta contra a criminalidade organizada é muito difícil, porque a criminalidade é organizada, mas o povo em sua maioria não.