quarta-feira, 30 de outubro de 2013

Vamos relembrar,o brasileiro esquece muito rápido,isso com a ajuda da mídia nacional que joga inverdades nas telas das TVs.

PT condenou divulgação das gravações do caso Celso Daniel, mas endossa vazamentos do Cade



Dois pesos – Comandado por um político amoral como Luiz Inácio da Silva, o PT não poderia agir de outra maneira sem estar agarrado à incoerência. O que não é privilégio da legenda que se transformou em caso de polícia. Meses após o brutal e covarde assassinato do então prefeito Celso Daniel (Santo André), o ucho.info divulgou com exclusividade as gravações do caso, que não deixam dúvidas a respeito das razões que levaram à morte do petista que era cotado para assumir o Ministério da Fazenda no primeiro governo do ex-metalúrgico.
Não demorou muito e o PT, através de advogados, passou a ameaçar o editor do site por ter divulgado as tais gravações. À época, o desespero dos “companheiros” era tamanho, que até mesmo um ex-ministro do STF entrou no circuito para reforçar as ameaças. Um papel ridículo e pequeno para quem integrou a mais alta instância da Justiça nacional.
Apesar das seguidas ameaças, inclusive de morte, e processo judiciais, o ucho.infonão recuou e manteve-se firme na missão de levar ao leitor a verdade dos fatos. As gravações das conversas telefônicas foram feitas pela polícia e a autenticidade das mesmas foi comprovada por técnicos, além de pessoas que conhecem os interlocutores das sórdidas e criminosas conversas. Por ocasião da divulgação das gravações, a investigação já estava conclusa e nada mudaria o rumo da verdade.
No caso do suposto cartel liderado pela Siemens, as investigações continuam, mas o Cade, presidido pelo petista Vinícius Duarte de Carvalho, tem vazado à imprensa seletivamente documentos que por determinação da Justiça estão sob sigilo.
Contudo, causa espécie essa dualidade comportamental do PT, que em relação ao imbróglio da Siemens não exibe o mesmo incômodo truculento que destilou por ocasião da divulgação do caso do assassinato de Celso Daniel, assunto que continua sem a necessária resposta. Situação idêntica ocorreu em relação ao Mensalão do PT, pois o partido até hoje insiste na tese de que os condenados são inocentes e que o maior escândalo de corrupção da história brasileira jamais ocorreu. No contraponto, qualquer deslize dos adversários é motivo suficiente para uma pantomima petista.
Confira abaixo os principais trechos das gravações telefônicas do caso Celso Daniel, divulgadas à época com exclusividade pelo ucho.info. Em uma delas, o atual ministro Gilberto Carvalho, da Secretaria-Geral da Presidência da República, e Ivone Santana tratam a morte de Celso Daniel com frieza.

Celso Daniel: onze anos, oito mortos, nenhuma solução

Irmão do ex-prefeito de Santo André acusa Gilberto Carvalho de levar propina de Santo André para José Dirceu usar na campanha de Lula em 2002. Por Hugo Souza