quarta-feira, 23 de outubro de 2013

Polícia Civil do PR prende advogado da prefeitura de Realeza e o filho do pedófilo Eduardo Gaievski

A Polícia Civil do Paraná acaba de prender em Realeza o advogado Fernandes Borges e André Gaievski (foto publicada no Facebook) – advogado e filho do pedófilo Eduardo Gaiesvki. Os dois foram presos em flagrante com duas testemunhas do caso Gaievski num carro, de posse R$ 1 mil cada uma, indo para o cartório alterar depoimentos já dados no inquérito que apura denúncias de estupro contra o ex-assessor de Gleisi Hoffmann (PT) na Casa Civil. Borges, até pouco tempo, era secretário de administração de Realeza e amigo de Gaievski.
Um delegado da Polícia Civil está também em Curitiba para tratar da transferência de Gaievski da Casa de Custódia para o presídio de Francisco Beltrão, no Sudoeste do Paraná. A transferência teria a concordância da Justiça. O Ministério Público acompanhou a prisão. Informações dão conta que uma testemunha menor de idade teria recebido o valor de R$ 20 mil e teria mudado seu depoimento. De 15 relações sexuais com Gaievski ela teria passado a alegar que nem conhecia o ex-assessor de Gleisi Hoffmann.
A transação impedida pela Polícia versava sobre a mudança do depoimento de duas vítimas do pedófilo, que era encarregado de programas relativos a menores da Casa Civil. Receberiam R$ 1 mil cada uma como sinal. Caso fosse mudado efetivamente o depoimento, receberiam uma quantia bem mais substancial.